Este é o blog duma Bruxinha Laranja! =)
*Olhó póst freskinhu!

* Fecha-se uma janela...

* Tá a chover!

* Passatempo: Made With Amo...

* Alguém se lembra deste an...

* Preguiçaaa

* Já ouviram falar da Cocic...

* Direito de Opinião

* Divulgando, divulgando...

* Conheço quem gostasse que...

* E a história continua...

*E aqui se fez história...

* Março 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Outubro 2010

* Setembro 2010

* Julho 2010

* Junho 2010

* Maio 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

* Outubro 2009

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

* Setembro 2006

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

*subscrever feeds
*Partido Pelos Animais e Natureza
Partido pelos Animais e pela Natureza
*Segue-me! Follow me!
Twitter
*Plantem uma árvore!
origem
Segunda-feira, 14 de Setembro de 2009
Uma quarta-feira no Porto!

 

Na 4ª feira, dia 09-09-09 (achei piada ao dia ) estive no Porto. Apanhei o Intercidades das 07:30, cheguei à estação de Porto-Campanhã com cerca de 10 minutos de atraso (por volta das 10:50) e apanhei o comboio para a estação de Porto-São Bento.

Opáh isto assim não está a ter piadinha nenhuma. Faltam os disparates até aí ter chegado...

 

Recomeçando

 

Saí da cama, às 5:00 da manhã, após uma enorme hora e meia de sono. Enquanto a minha mãe tomava banho, verifiquei que estava a chover. Ora fui a correr para a casa de banho a dizer: "Ó Loira, ó Loira eu juro que não estou a gozar, é mesmo verdade... Está a chover!"

A minha mãe, toda ensaboada, pergunta-me: "Vamos na mesma?" E eu: "Então, claro, no Porto não há-de estar a chover!"

Fui ligar o portátil, para ver a previsão do tempo para o Porto (coisa que deveria ter feito com alguma antecedência, mas nem nos passou pela cabeça que pudesse chover) e vi que iria estar um calor abrasador e nada de chuva. (Verdade seja que o site também não indicava chuva para aquela manhã e estava a chover.)

 

Quando saí de casa, às 6:15, estava a fazer trovoada. Fomos a pé até ao metro, com medo de nos molharmos por não termos levado chapéu de chuva, mas felizmente não voltou a chover. Quando chegámos à estação de Santa Apolónia, a trovoada estava maravilhosa. Aqueles raios enormes, brancos, num céu azul arroxeado... Mesmo lindo. Ainda tentei tirar foto, mas a minha máquina é demasiado lenta para apanhar um raio. Mas aqui fica uma das terríveis tentativas.

 


 

Depois de comprarmos um croissant misto e um queque e a revista Visão com o livrinho dos Chef's (que a senhora nos ia vender apenas ao preço da revista, mas como somos ultra-honestas, dissemos que faltava 1,50€ ), entrámos no IC das 7:30.

E lá fomos nós, a ler a revista, o livrinho e a comer. O meu croissant sabia exageradamente a manteiga (a massa, porque lá dentro não tinha nenhuma!) e o queque da minha mãe a óleo.

 

Quando acabámos de ver a revista e tal, decidimos ver a paisagem. E vimos vacas, cavalos, carros, o rio, casas, estações e apeadeiros (mas não conseguimos ver o nome de nenhuma daquelas em que não parámos ). A certa altura, fartas da viagem interminável, decidimos jogar ao STOP. Enquanto o fazíamos, vínhamos a rir feitas loucas. O que quer dizer que as pessoas do comboio ficaram praticamente todas a olhar para duas completas parvas a rirem-se de parvoíces tão grandes que apenas elas conseguiam compreender

 

Chegadas ao Porto e depois de tantas parvoíces, apanhámos o comboio para S. Bento. Tirámos fotos a imensos edifícios na Avenida dos Aliados, menos ao Mc Donalds Imperial, porque a carrinha da Prosegur estava à frente dele.

 

(Se procurarem com atenção está ali a carrinha da Prosegur - pista... é amarela)

 

Enquanto subíamos a Avenida dos Aliados, para tirar fotos aos tais edifícios lindíssimos dos bancos, vimos duas estrangeiras a tirar fotos. Ora uma delas decidiu pedir à outra que lhe tirasse uma foto junto a uma fonte cheia de pombos. Ela aproximou-se da fonte, com um ar aterrorizado, a fugir das pobres aves. De seguida começou a fazer poses estúpidas, mesmo completamente ridículas, enquanto eu e a Loira a gozávamos. Assim que elas saíram de perto da fonte e nós finalmente pudemos tirar-lhe foto (à fonte, claro ) eu decidi fazer figuras tristes (entenda-se por poses semelhantes às dela) para a minha mãe fotografar... Mas saíram-me os planos furados A única foto que a minha mãe me tirou, foi entre poses... E até fiquei bem

 

 

Bem, continuando a nossa aventura, depois de a Loira tentar tirar uma foto à estátua do Garrett e não o ver, fomos ao Posto de Turismo, junto à Trindade. A porta não gostou de nós e cada vez que decidíamos aproximar-nos, ela fechava-se

Bem, depois disto, andámos perdidas, mas graças a termo-nos perdido, conseguimos encontrar uma Igreja que a Loira queria conhecer, a Capela das Almas

 

Depois seguimos pela Rua de Sta. Catarina, onde vimos umas pulseiras lindíssimas, mas carérrimas e onde tirámos foto ao Café Magestic. Chegadas à Praça da Batalha, vimos um dos eléctricos (que eu acho giríssimos e a minha mãe não acha piada nenhuma porque são muito velhos) que fotografámos. (Mais tarde, depois de almoço, voltámos a ver esse mesmo eléctrico e vim a saber que o Alex conhece a senhora que o conduz.)

Depois de observarmos atentamente os mapas que tínhamos e não descobrirmos onde era a Rua do Cimo da Vila, um senhor explicou-nos onde era. Fomos lá, tirámos a foto à igreja que queríamos e voltámos para cima.

 

Depois descemos a Av. 31 de Janeiro (são só ruas do Monopólio) e voltámos à Estação de S. Bento. Procurámos um local para almoçar, e acabámos por comer no "Forno dos Clérigos". Comi uma Francesinha super picante, que (in)felizmente não levava batatas fritas e a minha mãe um Prego no Prato. Ou melhor, as batatas fritas e o ovo estrelado... Porque a carne segundo ela sabia mal. Neste restaurante fomos atendidas por um brasileiro a quem a Loira pediu um "Saleirozinho" O senhor olhou para ela e disse "Oi? Sal?" ao que ela respondeu que sim. Quando o senhor se afastou, desatámos as duas a rir como no comboio

Ao sairmos, subimos a Rua dos Clérigos, virámos para a Rua das Carmelitas e fomos visitar a belíssima Livraria Lello. Bolas, o raio da livraria é mesmo a mais linda que eu já vi...

 

Bem, enquanto lá estava, o Alex disse-me que estava a chegar a S.Bento e fui à estação buscá-lo. Fomos os dois ter com a minha mãe e quando chegámos, depois de feitas as apresentações, fomos ao Largo Carlos Alberto. Entretanto a minha mãe ligou à minha avó e chegou "a minha Namorada" e "a minha Amante". Fui a correr ter com elas, falámos um bocadinho e fomos os 5 às igrejas do Carmo e das Carmelitas. Quando saímos, passámos pelo jardim da Cordoaria e andámos todos baralhados, com os mapas nas mãos, a tentar perceber para onde haveríamos de ir a seguir. Acabámos por seguir uma rua junto à Antiga Cadeia da Relação, sempre a brincar e a tirar fotos tolas. Numa transversal dessa rua, vimos um lindo gato preto à janela. E essa transversal era uma das ruas que tinha uma casa que a minha mãe queria conhecer.

 

 

Depois de tirarmos fotos à paisagem fantástica que se via de uma espécie de miradouro abandonado, descemos a rua das Taipas, vimos a casa da avó do Alex, vimos um gato preto e branco, no meio da rua, mas que nos deixou fazer-lhe festas, tirámos foto à igreja do Largo de S. João Novo e continuámos a descer, até perto do rio. Aí a Loira tirou fotos ao Clube Literário do Porto e fomos até à belíssima Igreja de S.Francisco e inúmeros anexos, onde não entrámos por ter de se pagar 3,5 € por pessoa para visitar e ainda por cima não se podia tirar fotos...

 

 

Daí, subimos até à Sé, passando pela Igreja dos Grilos e por uma zona de "mitras"  (eh lá, fui ver o significado de Mitra ao Google e descobri que "Mitra" é uma palavra com significados tão diferentes do que eu conhecia). Se calhar é melhor mudar de palavra... ora... é uma zona de gente com muito mau aspecto, que parece que nos querem assaltar a qualquer momento.

Ao sair da Rua Escura (que é mesmo escura) fomos a uma casa de banho pública, onde bebemos água e enchemos as garrafas, uma vez que estávamos sem água. Daí, "o nosso gang" ligou ao Luís de Pombal, um dos elementos que nos faltava para a loucura ser total. Tivemos uma conversa fantástica, na qual acho que ninguém disse nada com jeito a ninguém, sendo avisados no final para termos "cuidado com aquelas pessoas que andam na rua com a braguilha aberta de propósito". Após desligarmos, despedimo-nos da Patrícia e da Cristina e continuámos a subir até à Sé, já completamente de rastos.

 

 

Ao sairmos da Sé, passámos pelo comando da PSP que tem ao lado uma igreja que a minha mãe julgou estar fechada por não conseguir abrir a porta Depois de a senhora que lá estava dentro nos abrir a porta, acabámos por nos sentar um pouco lá no fresquinho, não sem os fantásticos comentários entre mim e o Alex. "A igreja está coberta de pó, não está?" "Ya..." "Mas também, estão todas..." "Pois, uma escovinha de dentes para limpar isto tudo é que era" (Ok, eu admito, quem disse a da escova de dentes, fui eu). Bem, de seguida tirei uma foto ao interior da igreja e lá voltámos nós a sair, continuando a nossa excursão. Passámos na Capela dos Alfaiates, que de certo ponto de vista não se vê o telhado e parece um cubo.

(Tá um bocadinho torta... )

 

Depois disso, passámos pelo Teatro Nacional S.João, tirei uma foto a uma das máscaras com ar de loucas (que eu acho que fazem lembrar o Alex ), voltámos à Praça da Batalha, visitámos a Igreja de S. Ildefonso, fomos comer um gelado a uma pastelaria e descemos mais uma vez a Rua 31 de Janeiro.

 

 

Nessa altura, percebi que tinha perdido o meu fio, que tinha uma bruxa... Fiquei muito triste porque me tinha sido oferecido, mas já não podia fazer nada...

 

Depois, ao chegarmos a S. Bento, comprámos os bilhetes de volta a Lisboa, fomos comprar uma prendinha para trazer à minha avó e metemo-nos no comboio, com uma garrafa de 1,5 L de água que nos soube que nem ginjas Ao chegarmos a Campanhã, despedimo-nos do Alex que seguiu viagem e saímos do urbano.

 

Passeámos uma meia horinha em Campanhã, mas estávamos tão cansadas que não aguentávamos mais. Perto da hora do comboio, fomos para o cais certo, apanhámos o nosso IC das 19:52, com uma companhia terrível de uma mulher e um homem que não se calaram a viagem toda A sério, foi horrível, vinham os dois armados em bons, cada um tinha mais peneiras que o outro e palravam que nem dois papagaios.

Chegámos a Lisboa uma hora depois do suposto por causa de uma "avaria nas agulhas" à entrada da estação de Coimbra-B... Chegámos estafadas, cheias de sono, mas valeu a pena porque foi um dia muito divertido

Eu estou...: Feliz!
Por aqui ouve-se...: Amália Hoje - Gaivota
Wrote by... Witchie às 22:23
Link para a parvoeira acima descrita | Comenta!!! | Adiciona-me aos favoritos!
|
3 comentários:
De Caravaggio a 15 de Setembro de 2009 às 11:09
Bom dia. Então a Ticha veio com a Mãe visitar a minha Cidade!! Há pessoas que vivem cá há 50 anos e não conhecem tantos sítios , como vocês conheceram num só dia! Ai os meus pezinhos. Vou-te mandar por email , se já te mandei deitas fora, um elemento para juntares à reportagem da tua vinda á Aldeia dos Parolóides . Beijinho
De Witchie a 15 de Setembro de 2009 às 20:51
Muito obrigada pelo email, as fotos estão fantásticas!

Foi um longo dia, mas valeu a pena, ficámos a conhecer imensas coisas. Mas ainda havemos de voltar, porque ainda ficou a faltar muita coisa... É uma cidade demasiado grande para conhecer num dia

Beijinho!
De Caravaggio a 15 de Setembro de 2009 às 23:55
Gostei que ficasses com mais elementos para juntares aos que já tens. Não tens nada que OBRIGADAR porque se tivesses mais tempo, tinhas muito para ANDAR (faz verso). Beijinho

Comenta o post!!

origem
*Uma Bruxa Laranja é isto:
*Aqui pesquisa-se...
 
*Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
*tags

* todas as tags

*Favoritos

* Azar a mais numa 6ª feira...

* Num momento podemos estar...

*My Links
free counters
*Comentários freskinhus!
eh eh comprei uma a minha mulher e agora ate ela j...
É uma excelente panela
Obrigada por me adicionares à tua lista de amigos ...
Não, é no nº1 de Benfica, um dos públicos :)Muito ...
é no pedralvinhas? olha mesmo a serio, se precisar...