Este é o blog duma Bruxinha Laranja! =)
*Olhó póst freskinhu!

* Uma quarta-feira no Porto...

* Isto parece uma espécie d...

* O Dito Pastilhas?

* Saudades...

*E aqui se fez história...

* Março 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Outubro 2010

* Setembro 2010

* Julho 2010

* Junho 2010

* Maio 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

* Outubro 2009

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

* Setembro 2006

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

*subscrever feeds
*Partido Pelos Animais e Natureza
Partido pelos Animais e pela Natureza
*Segue-me! Follow me!
Twitter
*Plantem uma árvore!
origem
Segunda-feira, 14 de Setembro de 2009
Uma quarta-feira no Porto!

 

Na 4ª feira, dia 09-09-09 (achei piada ao dia ) estive no Porto. Apanhei o Intercidades das 07:30, cheguei à estação de Porto-Campanhã com cerca de 10 minutos de atraso (por volta das 10:50) e apanhei o comboio para a estação de Porto-São Bento.

Opáh isto assim não está a ter piadinha nenhuma. Faltam os disparates até aí ter chegado...

 

Recomeçando

 

Saí da cama, às 5:00 da manhã, após uma enorme hora e meia de sono. Enquanto a minha mãe tomava banho, verifiquei que estava a chover. Ora fui a correr para a casa de banho a dizer: "Ó Loira, ó Loira eu juro que não estou a gozar, é mesmo verdade... Está a chover!"

A minha mãe, toda ensaboada, pergunta-me: "Vamos na mesma?" E eu: "Então, claro, no Porto não há-de estar a chover!"

Fui ligar o portátil, para ver a previsão do tempo para o Porto (coisa que deveria ter feito com alguma antecedência, mas nem nos passou pela cabeça que pudesse chover) e vi que iria estar um calor abrasador e nada de chuva. (Verdade seja que o site também não indicava chuva para aquela manhã e estava a chover.)

 

Quando saí de casa, às 6:15, estava a fazer trovoada. Fomos a pé até ao metro, com medo de nos molharmos por não termos levado chapéu de chuva, mas felizmente não voltou a chover. Quando chegámos à estação de Santa Apolónia, a trovoada estava maravilhosa. Aqueles raios enormes, brancos, num céu azul arroxeado... Mesmo lindo. Ainda tentei tirar foto, mas a minha máquina é demasiado lenta para apanhar um raio. Mas aqui fica uma das terríveis tentativas.

 


 

Depois de comprarmos um croissant misto e um queque e a revista Visão com o livrinho dos Chef's (que a senhora nos ia vender apenas ao preço da revista, mas como somos ultra-honestas, dissemos que faltava 1,50€ ), entrámos no IC das 7:30.

E lá fomos nós, a ler a revista, o livrinho e a comer. O meu croissant sabia exageradamente a manteiga (a massa, porque lá dentro não tinha nenhuma!) e o queque da minha mãe a óleo.

 

Quando acabámos de ver a revista e tal, decidimos ver a paisagem. E vimos vacas, cavalos, carros, o rio, casas, estações e apeadeiros (mas não conseguimos ver o nome de nenhuma daquelas em que não parámos ). A certa altura, fartas da viagem interminável, decidimos jogar ao STOP. Enquanto o fazíamos, vínhamos a rir feitas loucas. O que quer dizer que as pessoas do comboio ficaram praticamente todas a olhar para duas completas parvas a rirem-se de parvoíces tão grandes que apenas elas conseguiam compreender

 

Chegadas ao Porto e depois de tantas parvoíces, apanhámos o comboio para S. Bento. Tirámos fotos a imensos edifícios na Avenida dos Aliados, menos ao Mc Donalds Imperial, porque a carrinha da Prosegur estava à frente dele.

 

(Se procurarem com atenção está ali a carrinha da Prosegur - pista... é amarela)

 

Enquanto subíamos a Avenida dos Aliados, para tirar fotos aos tais edifícios lindíssimos dos bancos, vimos duas estrangeiras a tirar fotos. Ora uma delas decidiu pedir à outra que lhe tirasse uma foto junto a uma fonte cheia de pombos. Ela aproximou-se da fonte, com um ar aterrorizado, a fugir das pobres aves. De seguida começou a fazer poses estúpidas, mesmo completamente ridículas, enquanto eu e a Loira a gozávamos. Assim que elas saíram de perto da fonte e nós finalmente pudemos tirar-lhe foto (à fonte, claro ) eu decidi fazer figuras tristes (entenda-se por poses semelhantes às dela) para a minha mãe fotografar... Mas saíram-me os planos furados A única foto que a minha mãe me tirou, foi entre poses... E até fiquei bem

 

 

Bem, continuando a nossa aventura, depois de a Loira tentar tirar uma foto à estátua do Garrett e não o ver, fomos ao Posto de Turismo, junto à Trindade. A porta não gostou de nós e cada vez que decidíamos aproximar-nos, ela fechava-se

Bem, depois disto, andámos perdidas, mas graças a termo-nos perdido, conseguimos encontrar uma Igreja que a Loira queria conhecer, a Capela das Almas

 

Depois seguimos pela Rua de Sta. Catarina, onde vimos umas pulseiras lindíssimas, mas carérrimas e onde tirámos foto ao Café Magestic. Chegadas à Praça da Batalha, vimos um dos eléctricos (que eu acho giríssimos e a minha mãe não acha piada nenhuma porque são muito velhos) que fotografámos. (Mais tarde, depois de almoço, voltámos a ver esse mesmo eléctrico e vim a saber que o Alex conhece a senhora que o conduz.)

Depois de observarmos atentamente os mapas que tínhamos e não descobrirmos onde era a Rua do Cimo da Vila, um senhor explicou-nos onde era. Fomos lá, tirámos a foto à igreja que queríamos e voltámos para cima.

 

Depois descemos a Av. 31 de Janeiro (são só ruas do Monopólio) e voltámos à Estação de S. Bento. Procurámos um local para almoçar, e acabámos por comer no "Forno dos Clérigos". Comi uma Francesinha super picante, que (in)felizmente não levava batatas fritas e a minha mãe um Prego no Prato. Ou melhor, as batatas fritas e o ovo estrelado... Porque a carne segundo ela sabia mal. Neste restaurante fomos atendidas por um brasileiro a quem a Loira pediu um "Saleirozinho" O senhor olhou para ela e disse "Oi? Sal?" ao que ela respondeu que sim. Quando o senhor se afastou, desatámos as duas a rir como no comboio

Ao sairmos, subimos a Rua dos Clérigos, virámos para a Rua das Carmelitas e fomos visitar a belíssima Livraria Lello. Bolas, o raio da livraria é mesmo a mais linda que eu já vi...

 

Bem, enquanto lá estava, o Alex disse-me que estava a chegar a S.Bento e fui à estação buscá-lo. Fomos os dois ter com a minha mãe e quando chegámos, depois de feitas as apresentações, fomos ao Largo Carlos Alberto. Entretanto a minha mãe ligou à minha avó e chegou "a minha Namorada" e "a minha Amante". Fui a correr ter com elas, falámos um bocadinho e fomos os 5 às igrejas do Carmo e das Carmelitas. Quando saímos, passámos pelo jardim da Cordoaria e andámos todos baralhados, com os mapas nas mãos, a tentar perceber para onde haveríamos de ir a seguir. Acabámos por seguir uma rua junto à Antiga Cadeia da Relação, sempre a brincar e a tirar fotos tolas. Numa transversal dessa rua, vimos um lindo gato preto à janela. E essa transversal era uma das ruas que tinha uma casa que a minha mãe queria conhecer.

 

 

Depois de tirarmos fotos à paisagem fantástica que se via de uma espécie de miradouro abandonado, descemos a rua das Taipas, vimos a casa da avó do Alex, vimos um gato preto e branco, no meio da rua, mas que nos deixou fazer-lhe festas, tirámos foto à igreja do Largo de S. João Novo e continuámos a descer, até perto do rio. Aí a Loira tirou fotos ao Clube Literário do Porto e fomos até à belíssima Igreja de S.Francisco e inúmeros anexos, onde não entrámos por ter de se pagar 3,5 € por pessoa para visitar e ainda por cima não se podia tirar fotos...

 

 

Daí, subimos até à Sé, passando pela Igreja dos Grilos e por uma zona de "mitras"  (eh lá, fui ver o significado de Mitra ao Google e descobri que "Mitra" é uma palavra com significados tão diferentes do que eu conhecia). Se calhar é melhor mudar de palavra... ora... é uma zona de gente com muito mau aspecto, que parece que nos querem assaltar a qualquer momento.

Ao sair da Rua Escura (que é mesmo escura) fomos a uma casa de banho pública, onde bebemos água e enchemos as garrafas, uma vez que estávamos sem água. Daí, "o nosso gang" ligou ao Luís de Pombal, um dos elementos que nos faltava para a loucura ser total. Tivemos uma conversa fantástica, na qual acho que ninguém disse nada com jeito a ninguém, sendo avisados no final para termos "cuidado com aquelas pessoas que andam na rua com a braguilha aberta de propósito". Após desligarmos, despedimo-nos da Patrícia e da Cristina e continuámos a subir até à Sé, já completamente de rastos.

 

 

Ao sairmos da Sé, passámos pelo comando da PSP que tem ao lado uma igreja que a minha mãe julgou estar fechada por não conseguir abrir a porta Depois de a senhora que lá estava dentro nos abrir a porta, acabámos por nos sentar um pouco lá no fresquinho, não sem os fantásticos comentários entre mim e o Alex. "A igreja está coberta de pó, não está?" "Ya..." "Mas também, estão todas..." "Pois, uma escovinha de dentes para limpar isto tudo é que era" (Ok, eu admito, quem disse a da escova de dentes, fui eu). Bem, de seguida tirei uma foto ao interior da igreja e lá voltámos nós a sair, continuando a nossa excursão. Passámos na Capela dos Alfaiates, que de certo ponto de vista não se vê o telhado e parece um cubo.

(Tá um bocadinho torta... )

 

Depois disso, passámos pelo Teatro Nacional S.João, tirei uma foto a uma das máscaras com ar de loucas (que eu acho que fazem lembrar o Alex ), voltámos à Praça da Batalha, visitámos a Igreja de S. Ildefonso, fomos comer um gelado a uma pastelaria e descemos mais uma vez a Rua 31 de Janeiro.

 

 

Nessa altura, percebi que tinha perdido o meu fio, que tinha uma bruxa... Fiquei muito triste porque me tinha sido oferecido, mas já não podia fazer nada...

 

Depois, ao chegarmos a S. Bento, comprámos os bilhetes de volta a Lisboa, fomos comprar uma prendinha para trazer à minha avó e metemo-nos no comboio, com uma garrafa de 1,5 L de água que nos soube que nem ginjas Ao chegarmos a Campanhã, despedimo-nos do Alex que seguiu viagem e saímos do urbano.

 

Passeámos uma meia horinha em Campanhã, mas estávamos tão cansadas que não aguentávamos mais. Perto da hora do comboio, fomos para o cais certo, apanhámos o nosso IC das 19:52, com uma companhia terrível de uma mulher e um homem que não se calaram a viagem toda A sério, foi horrível, vinham os dois armados em bons, cada um tinha mais peneiras que o outro e palravam que nem dois papagaios.

Chegámos a Lisboa uma hora depois do suposto por causa de uma "avaria nas agulhas" à entrada da estação de Coimbra-B... Chegámos estafadas, cheias de sono, mas valeu a pena porque foi um dia muito divertido

Eu estou...: Feliz!
Por aqui ouve-se...: Amália Hoje - Gaivota
Wrote by... Witchie às 22:23
Link para a parvoeira acima descrita | Comenta!!! | Gente simpática comentou...Vê... (3) | Adiciona-me aos favoritos!
|
Segunda-feira, 25 de Agosto de 2008
Isto parece uma espécie de diário Cruzado de João e Joana =P

Se bem me lembro do livro (lembro-me muito mal) era uma espécie de correspondência entre ambos... Mas já não sei lol


Tou de volta a Lisboa, por um dia


Vou levar o portátil comigo para Vieira, mas não sei se lá consigo ter net...


Por isso, fica desde já o aviso ao Gildo (pronto, eu deixo de te chamar Pastilhas ) que se não responder imediatamente é porque nesse dia não deu pa ir à praia... É que na Vieira tenho de tomar conta de duas pestes, perdão, manas


Eu realmente tive uma lata enorme para andar a escrever o blog... LOL Nem sei como fui capaz...


Ah, e a minha mãe também está no hi5 É a Lena, que tem a foto de um gato (o meu lindo Leonardo ) Por isso, se a quiseres adicionar, tás à vontade lol ela vai achar piada...


Ah, e para não ficares convencido... Além de ti, eu também perseguia o Caramelo (não me lembro do nome verdadeiro dele) e a minha mãe o Tio Patinhas (LOL os nomes que nós arranjávamos )


E pronto... Acho que não há mais nada a dizer...


Bjokitax.





Ah, é verdade! Não contei a minha aventura do Porto para Lisboa...


Bem, começando pelo principio, estive a jogar UNO em Campanhã, com o meu UNO mini, comprado no Continente do Colombo , quando o sr dom Carlos fez porcaria e atirou com algumas (praticamente todas) cartas ao chão. Duas delas meteram-se numa ranhura estúpida. Ele encontrou no chão um cartão dum hotel e andámos à tareia com as cartas para de lá as tirarmos. Entretanto, chegou o comboio. E nós de rabo para o ar a tentar apanhar as cartas. Depois de apanhadas, ele meteu-se comigo no comboio... E o comboio andou ligeiramente para a frente. Ele apanhou um susto e fugiu


Entretanto, depois de passar Caxarias e antes de chegar a Fátima, o comboio parou. Ao nosso lado estava o Alfa que tinha partido uns minutos antes do meu Intercidades. Esse Alfa, segundo nos disseram teve uma avaria, e as pessoas que lá estavam passaram para o meu comboio. Isto no meio da linha, mesmo. Não em nenhuma estação. O meu comboio esteve parado mais de 20 minutos em contra-mão.


E depois andou ainda mais uns 10 minutos em contra-mão.


Cheguei 30 minutos atrasada a Lisboa. Não que me tenha afectado muito... mas foi chato.


E pronto... Acho que agora é que está tudo...


Bjokitax again!

 

Eu estou...: So stupid xD
Por aqui ouve-se...: Parrá pa pa pa pa pa pa pa pa pá... LOL
Wrote by... Witchie às 23:13
Link para a parvoeira acima descrita | Comenta!!! | Gente simpática comentou...Vê... (1) | Adiciona-me aos favoritos!
|
Sábado, 23 de Agosto de 2008
O Dito Pastilhas?

Ora bem...


Recebi um comment por aqui do "O Dito Pastilhas"...


És mesmo o "Pastilhas" ou estás a gozar comigo?


Se fores, quero uma prova. Qualquer coisa em como és o "Pastilhas" que "conheço".


E... acho que a explicação para a tua alcunha está algures neste blog...


Se não estiver, depois de me mostrares que és tu, eu digo-te

 

Bjokitax!




Ah! Mas não vou ter um post unicamente para responder a um comentário...


Estou em casa do Carlos e acabámos de ver o Cubo.


O raio do filme é tão estranho



Mas gostei!


E agora acabei de descobrir um filme (o Carlos é que descobriu) que deve ser fantástico (e que deve estar a caminho dos cinemas Portugueses) chamado Mirrors...


Eu não o vou ver. Não vouuuuu!!! Livra, depois não consigo olhar mais para o espelho


E bolas, eu morria sem espelhos


E pronto... Agora o melhor é ir nanar. Amanhã vou à Quinta de St. Inácio. Parece ser muito fixe... Vou levar a minha máquina e depois posto fotos


Bjokitax agaaaaaaaaiiiin!!


E... Menino Pastilhas... Responde, please!

Eu estou...: Espantada xD
Por aqui ouve-se...: Só me lembro do cubo xD E o que tou a ouvir é o Carlos xD
Wrote by... Witchie às 01:08
Link para a parvoeira acima descrita | Comenta!!! | Gente simpática comentou...Vê... (1) | Adiciona-me aos favoritos!
|
Segunda-feira, 3 de Setembro de 2007
Saudades...
    Saudades da piscina, de dormirmos todos juntos nas duas camas, de tomarmos banho os 4 juntos naquele poliban minorca (vestidos, claro), dos passeios pela praia abraçados a fazer figuras, de entrar na loja dos pins todos os santos dias, de ir à pizzaria do namorado da Fabiana, da lata da minha mana, da insistência da Tixa para fazer a tatoo , do Rui e do Dani bêbados, dos gemidos dentro da barraca da praia, de ver estrelas cadentes, de estar deitada no chão no meio da colónia, de andar de baloiço, de arrumar aquele quarto todos os dias e mesmo assim quando alguém lá entrava ele estava todo desarrumado, de jogar ao Único, à Sueca, ao Olho e ao Keyps , da Verdade ou Consequência, que mais tarde se tornou no Verdade ou Verdade, da minha mana a chamar  "Ó menino... Queres vir jogar connosco?", da minha Mókina doida que me odeia, da Catarina e do Carlos com as doideiras deles, do mano da Catarina que era um querido, do Hugo, daquela noite dos beijinhos, do meu pai sempre a embirrar com o Carlos, do Luís e do seu " I can see dead people ", de andarmos à procura duns Crocs pá Mókina , de subirmos ao palco e fazermos figuras, do pôr do sol na praia, das conversas porcas...
    Saudades de cozinhar aquela lasanha fantástica, o meu arroz Xau-xau que ficou meio cru e sem sal, de estender a roupa no estendal, de nos rirmos por tudo e por nada, de ouvirmos Sound of Freedom enquanto nos vestíamos, de dançar, do baile do Tony Garcia onde dancei feita maluca com o Luís e o Rui, do Nuno a dizer que dançava melhor Shakira que a Inês mas que não chegou a dançar, do "palhaço" que trabalha na mesma companhia que o irmão da minha mãe, de andar sempre de chinelos (Havaianas como diz o Carlos - porque é mais fashion), tenho saudades da varnada dos sofás, das noites a jogar Quem Quer Ser Milionário no telelé do Rui, dos sofás, da sala de televisão, das tostas mistas no bar, dos Sumol Caribe que bebi, dos malteseres brancos, do "Mónica vai pôr isso ao lixo", de andar a passear feitos doidos na Vila, de ir à farmácia tentar comprar preservativos de sabores (só para provarmos xD), de ir comprar o bikini da Inês à loja do senhor bêbado, da ida ao Mariparque, da queda do Dani na piscina, de descer o escorrega rápido e sair de lá nua, de descer o escorrega fechado e berrar "bêeeeeeeeeee" lá dentro (depois da Tixa ter berrado "Áaaaaaaaaaaa"), de descer o escorrega grande e ter ficado com o rabo queimado, de a água ter parado enquanto o descia, de jogar volei dentro de água, de ter pago bilhete de criança, de acordar toda a gente com o toke do meu telelé, de sair de casa de camisola do avesso, de ajudar a Tixa e o Nuno a arrumarem tudo, de passar na rua das discotecas e dançar as diferentes músicas que se ouviam em cada uma das portas, de ir comprar gomas, de comer algodão doce (apesar de já tar enjoada), de comer sempre peixe, de estar deitada na praia e ficar cheia de areia, daquele passeio com a Catarina e o Carlos a fazer de pai da Mónica, dos ciúmes que a Inês tinha do Carlos, de picar o Daniel mas não cumprir o que dizia, daqueles olhares, de andar às voltas à colónia, de apanhar o lixo da colónia toda, de levar a Madona à rua, de andar de bicicleta ca Inês e o Carlos...
    Saudades das noites na varanda a conversar, de lhe lançar as cartas (Tarot), de ouvir mp3 até adormecer e ficar sempre sem pilhas por adormecer com ele ligado, de dormir com o meu peixinho fora de água, de nunca saber o que vestir por estar farta de ter sempre a mesma roupa, de beber água do garrafão por não haver água potável, do filme que vimos deitados na cama, de andar naqueles carros horrorosos que custava bué a andar, dos passeios enoooooooooormes (a ida de Penafiel pa Paredes), da minha bolha no sítio mais estúpido imaginário, de me ter encharcado na praia toda vestida, do Parque da Cidade, de andarmos a tirar fotos para dentro do túmulo, de tirar foto aos meus pés na Marinha Grande e em Cête, do cemitério lindo e de me deitar no chão ao lado da cova para ver quanto é que ela media, de comer amoras, de comer pêssegos verdes e apanhados da árvore, da cadela do Carlos que não tem nome, de comer gelado, de andar de comboio com toda a gente a cantar música pimba, de advinharmos sempre o que ia acontecer, das horríveis viagens de camioneta que demoraram todas mais meia hora que o suposto, da doideira pela Betty Boop, dos nossos duetos, da carrada de fotos que tirei, do passeio até à estação e mais além, de fugir dos Gansos que nos queriam morder, de fazer festas ao cão fofinho que estava numa casa, de andar de autocarro, de andar sempre descalça e ter de lavar os pés antes de me ir deitar, de fazer de bêbada no banco ao pé da estação, de ir a dançar e cantar o caminho todo até casa do Carlos, do gatinho fofo, do esquilo que vimos, de fazer equilibrismo na beira do passeio, de querer à força toda que o Carlos se lembrasse de me "apresentar" ao Miguel mas ele nada, da ida ao Mc e das sobremesas grátis, do vizinho do Carlos que não sabia tocar Trombone ou ca raio era aquilo, do sumo de laranja natural e da torrada, dos almoços às 5 da tarde, tenho saudades dos Donuts e das sandes de queijo fresco.
    Tenho saudades de ser parada no meio da rua por nada, da cara do Carlos a mostrar-me a cara dos gajos a olhar pa mim no comboio, de ver montras, de entrar nas lojas e não comprar nada, de comer sopa ao jantar, de beber SunQuick, de ter comichões por causa da relva, de comer iogurtes de cereja do Plus (e de ir lá), das pastilhas (bolinhas) de 50 cêntimos que duraram uns quantos dias...

    Saudades de tar com as minhas malukitas à espera que o raio da feira abrisse, de andarmos às compras e eu não poder gastar nem um cêntimo, do Peddy Paper , do Nick Pick e das minhas tentativas para tocar viola, do encontro do MDA e de andar com as patas dentro do rio de all stars calçados, de ver o Toca a Ganhar, de andar a passear em Belém, da fila para os Pastéis de Belém a falarmos da carta de condução, do Jardim Botânico da Ajuda, do pitóspóro, das pontes, de nos encharcarmos por termos ficado parados feitos burros onde havia um coisinho de regar a relva, de ler os Lusíadas naquela estátua, de ver os carros fantásticos à porta dos Jerónimos e pensarmos quanto tempo iria durar quele casamento, de cantar Karaoke, de comer sandes de atum...

    Enfim... Tenho saudades das férias...

    Adorei conhecer quem conheci, adorei todos os pequenos momentos, foram das melhores férias da minha vida... =)

I Love U all *
I Miss U all *
I will never forget U*

- As melhores fotos das férias:


Me Parque da Cidade
Mano da Catarina e HugoPôr do Sol (Vieira)
Nick Pick
Parque da Cidade
Catarina, Daniel e Carlos
Daniel, Carlos, Nuno, Patrícia e InêsCatarina
Eu estou...: Com muitas saudades
Por aqui ouve-se...: Sound of Freedom
Wrote by... Witchie às 15:35
Link para a parvoeira acima descrita | Comenta!!! | Gente simpática comentou...Vê... (1) | Adiciona-me aos favoritos!
|
origem
*Uma Bruxa Laranja é isto:
*Aqui pesquisa-se...
 
*Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
*tags

* todas as tags

*Favoritos

* Azar a mais numa 6ª feira...

* Num momento podemos estar...

*My Links
free counters
*Comentários freskinhus!
eh eh comprei uma a minha mulher e agora ate ela j...
É uma excelente panela
Obrigada por me adicionares à tua lista de amigos ...
Não, é no nº1 de Benfica, um dos públicos :)Muito ...
é no pedralvinhas? olha mesmo a serio, se precisar...